O pai que descobre que o filho era quase gay

0
895

O pai entra no quarto do filho e vê um bilhete em cima da cama. Lê o bilhete, temendo o pior:

Pai, é com grande pesar que te informo que fugi com meu novo namorado, o João, um italiano muito lindo que conheci no Algarve.

Estou apaixonado por ele. Ele é muito gato, com todos aqueles ‘piercings’, tatuagens e aquela super-moto BMW que comprou há dias.

Mas não é só por isso que vou com ele, é que também descobri que não gosto de mulheres e, como sei que não vais consentir isso, decidimos fugir e ser muito felizes neste mundo.

Ele quer adoptar filhos comigo, e isso é tudo o que eu sempre desejei para mim.

Aprendi com ele que a cannabis é óptima, uma coisa natural, que não faz mal a ninguém, e ele garante que no nosso pequeno lar não vai faltar marijuana. O João acha que eu, os nossos filhos adoptivos e os seus colegas ‘gays’ vamos viver em perfeita harmonia.

Não te preocupes pai, eu já sei cuidar de mim, apesar dos meus 15 anos. Já tive várias experiências com outros tipos e tenho a certeza que o João é o homem da minha vida. Um dia eu volto, para que tu e a mãe conheçam os nossos filhos.

Um grande abraço e até algum dia.

De teu filho, com amor.

O pai quase a desmaiar, continua a ler.

PS: – Pai, não te assustes é tudo mentira!!!

Estou na casa da Cátia, a nossa vizinha boazona.

Só queria mostrar-te que existem coisas muito piores

do que as minhas notas escolares, que estão na primeira gaveta.

Abraços,

Teu filho, burro, mas macho!

loading...

Deixa o teu comentário, ele é muito importante para nós!