Um árabe numa festa que era um autentico vacanal

0
973

Um árabe decide ir a uma festa swing.

Come algumas mulheres mas, no troca-troca, misturam-se alguns homens e acaba por ser enrabado.

No dia seguinte, começa a ter fortes remorsos do bacanal e vai até à mesquita para se confessar ao Imã e assim obter o perdão.

Começa a explicar a sua noite swinger:

– “Bebi álcool, tive sexo com outras mulheres que não a minha e no final fui enrabado.”

O Imã diz que é extremamente grave e que se quer ser perdoado deve voltar no dia seguinte com EUR 15.000 para a mesquita.

Sai feliz, por ter achado a solução, mas incomodado com o monte de dinheiro que terá que doar.

No seu caminho passa por uma Igreja Católica.

Reflecte que apesar de não ser a sua religião, talvez possa obter uma absolvição mais em conta e entra.

Fala com o padre e diz-lhe:

– “Fui a uma noite swinger, bebi bebidas alcoólicas, fiz sexo com várias mulheres e fui enrabado.”

O padre diz que não se preocupe, porque mesmo não sendo católico pode ter o perdão de Deus, entregando à paróquia EUR 8.500.

O árabe sai mais aliviado por ter conseguido um desconto no preço do pecado.

Caminha um pouco mais e passa em frente a uma Sinagoga e, claro,fica tentado em ver se pode conseguir a absolvição por um valor um pouco mais baixo.

O árabe entra, procura o rabino e conta-lhe que, se bem que não seja judeu, está ali na sinagoga porque teve uma noite de orgia, bebeu muito, comeu várias mulheres, foi enrabado e agora tem remorsos.

O rabino ouve-o atentamente e diz-lhe que para obter o perdão deve voltar no dia seguinte com refrigerantes, biscoitos, bolos, doces e outras guloseimas, tudo obviamente kosher (alimentos que obedecem a alguns requisitos para poderem ser ingeridos).

O árabe surpreende-se e alegra-se por cumprir a sua penitência com tão pouco e então pergunta ao rabino:

– “É tudo que tenho que fazer?… É que o imã pediu-me EUR 15.000 e o padre católico pediu-me EUR 8.500!… O senhor tem a certeza de que o que me pede é justo?”

O rabino responde:

– “Absolutamente justo! É assim entre nós. De cada vez que enrabam um árabe, nós fazemos uma festinha!”

loading...

Deixa o teu comentário, ele é muito importante para nós!